Como você avalia os serviços do Exclusivo Ensino?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

(01/12/17) – Fazer a redação de um concurso é um desafio para você?

Professor dá dicas para perder o medo de enfrentar a redação em um processo seletivo de concurso público

Se você respondeu “sim” para a pergunta do título deste artigo, há dois aspectos positivos nessa resposta: 1º) a consciência de que precisa melhorar alguns aspectos na hora de fazer a redação e 2º) de que desafios existem para que possamos superá-los!

O texto dissertativo-argumentativo é cobrado em boa parte dos concursos públicos. É proposto, geralmente, um tema da realidade brasileira, o qual ganha relevância social em nossa sociedade nos mais diversos aspectos: científico, cultural e político. Nesse tipo de produção, é exigido do candidato a apresentação de uma tese, isto é, uma opinião, um posicionamento a respeito do tema proposto que aparecerá logo no início da redação (introdução). Essa tese deverá ser defendida e apoiada em argumentos consistentes, bem fundamentados, coerentes.

Não precisa ser nenhum gênio para perceber que mandar bem na redação é uma questão de sobrevivência em um concurso público. É por meio da redação que se manifestam as ideias referentes ao conhecimento acumulado na sociedade, validado por nossas instituições sociais como legítimos de serem transferidos de geração a geração. Esses conhecimentos são construídos ao longo de nossa vida por meio dos processos de socialização, tais como: família, escola, cursos, meios de comunicação etc. Portanto, a banca além de avaliar critérios técnicos, irá avaliar o seu capital cultural.

As ideias não surgem do nada, então, quanto mais você ler, pesquisar, realizar cursos específicos, terá uma bagagem cultural rica para desenvolver qualquer tema que aparecer em sua prova e mostrar para a banca para o que veio!

Os certames partem do pressuposto de que o candidato domine a norma culta da língua portuguesa e siga a estrutura do texto dissertativo-argumentativo (introdução, desenvolvimento e conclusão). Além desses critérios avaliativos, querem saber se o candidato possui sensibilidade com as problemáticas sociais, de maneira ética e racional. Um aspecto positivo é apontar em sua conclusão soluções coerentes e exequíveis para a questão colocada pela banca.

Uma dica de ouro, que pode salvar muitas redações, é que o seu texto precisa, obrigatoriamente, respeitar os Direitos Humanos – isso é a base de nossa Constituição Federal de 1988, que em todo o seu texto fortalece o princípio da dignidade humana.

Mas, professor, como produzir argumentos?

Produzir ideias ou argumentos bem fundamentados numa redação, sem dúvida, é uma das maiores dificuldades de nossos alunos. Muitos têm crenças limitantes como, por exemplo: “não consigo lembrar nada na hora”, “só tenho ideias ruins”, “jamais vou conseguir escrever bem”, “se tem redação na prova, me dá medo” etc. Se você é desses, que tal mudar?

Tudo na vida podemos aprender, aliás, isso é uma das coisas mais belas e interessantes da existência humana! Se eu posso contribuir de alguma maneira, apontaria alguns caminhos possíveis para que você mande bem na redação: procure se relacionar com pessoas que gostem de conversar, de dialogar e que possam contribuir com você para uma leitura de mundo significativa; leia bastante livros, jornais e revistas. Selecione fontes confiáveis!

Fonte: Site JC concursos